quarta-feira, janeiro 30, 2008

Sobre um dia especial...


Estava aqui pensando sobre o que escrever no post de hoje, melhor ainda, sobre como escrever!
Hoje, dia 30 de Janeiro é um dia especial para mim, não vou entrar em detalhes porque em um blog público estamos expostos a curiosidade alheia e isso pode levar a uma má interpretação das minhas intenções.

Me deparei com a data assim, por um acaso. Preenchendo um formulário. Uma data que foi especial por alguns anos, era lembrada sempre com juras de amor eterno. Impossível não pensar em uma pessoa especial, impossível fingir que é só mais um dia comum, não para mim. E isso não me deixa mais fraca ou abalada, pelo contrário... me faz ter força e vontade de novas experiências como essa.

O dia de hoje faz lembrar de um passado bom, faz lembrar de momentos de felicidade, de cumplicidade... faz ter saudade de uma época que ficou na memória, e só lá... em nenhum outro lugar mais. Mas com certeza não só na minha e sim na dele também. O tempo passa, as pessoas mudam, conhecemos outros lugares, mas nada nem ninguém consegue apagar o passado! Ele vai estar sempre lá, na presença da ausência, nos dias de insônia, nas tardes de domingo chuvosas, em um livro, em um perfume. Não tem jeito, não adianta correr ele vai estar sempre com você, porque ele faz parte da sua história.
As pessoas passam pela nossa vida, mas nunca vão sozinhas. Sabe aquele comercial da coca-cola... em que o personagem 'pega' uma característica de cada pessoa com quem ele divide a coca?? Então, é bem por aí mesmo.
Exemplifica perfeitamente o que acontece com todos nós, sempre deixamos um pedacinho nosso com a pessoa, e recebemos outro em troca. Essa é a graça de viver. O difícil é conviver com a saudade, mas isso a gente aprende... porque lá no fundinho sabemos que é o melhor a ser feito.
E não existiria trilha sonora melhor para o dia... Pearl Jam.

Sheets of empty canvas,
Untouched sheets of clay...
Were laid spread out before me
As her body once did.
Oh all five horizons
Revolved around her soul
As the earth to the sun
Now the air I tasted and breathed
Has taken a turn
Oh and all I taught her was everything
Oh I know she gave me all that she wore
And now my bitter hands
Chafe beneath the clouds
Of what was everything?
All the pictures have
All been washed in black,
Tattooed everything
I take a walk outside
I'm surrounded by some kids at play
I can feel their laughter so why do I sear?
Oh and twisted thoughts that spin 'round my head
I'm spinning, oh, I'm spinning
How quick the sun can drop away
And now my bitter hands cradle broken glass
Of what was everything?
All the pictures have, all been washed in black,tattooed everything...
All the love gone bad
Turned my world to black
Tattooed all I see, all that I am, all I'll be...yeah...
I hope someday you'll have a beautiful life,
I know you'll be star,
In somebody else's sky,
But why, why, why
Can't it be, oh can't it be mine?
Existem músicas que marcam um instante, e por menor que ele seja, toda vez que você ouvi-lá novamente será transportado àquele mesmo lugar, com aquela mesma pessoa... e terá a magia de viver mais uma vez aquele momento, close your eyes and enjoy it ;)

5 comentários:

Lais disse...

Adorei o post Bá!
A vida é exatamente desse jeitinho que vc disse. As pessoas deixasm suas marcas, e nós tbm deixamos nelas. Bjos se cuida

Flor disse...

hoje não é mais um dia de comemoração, agora se chama dia da saudade. só nesse dia vc sentirá saudade, ok? =]

beijoooos, Bá!

Bonora disse...

Belo post o de hj!
assim é a vida! O bom é guradar com carinho os bons momentos e se preparar pra momentos melhores ainda que certamente virão!
bjss

Egípcia disse...

Ameei seu post *-* Pura verdade

Queria me orgulhar de mim do esmo modo que me orgulho de você e da sua postura diante de certas coisas!

:*

Gabi disse...

hauhauahu eu já tinha visto o teu e adorei tb
até favoritei
E adorei esse teu post, achei vc super segura.
Beijo Báááá
Tb te adoro :D