quarta-feira, dezembro 31, 2008

Que venha 2009!


Último dia do ano.
Para mim um ano muito tumultuado e difícil, porém com seus momentos de felicidade, principalmente ao lado de pessoas especiais. Por mais cansativo que tenha sido 2008, eu só tenho a agradecer às pessoas que estiveram ao meu lado. Deus me enviou amigos maravilhosos para suportar todas as tormentas desse período. Amigos da faculdade, amigas virtuais que se tornaram mais do que reais, amigas da época do colégio que, passe o tempo que passar, estarão sempre comigo, amigas também que moram longe, mas estão aqui dentro do coração e claro, minha família que esteve mais unida do que nunca. Por esse motivo, considero o saldo desse ano bastante positivo.

Com isso, aproveito para desejar a todos, um 2009 esplêndido, com muitas realizações, paz, saúde, AMOR, dinheiro e muita esperança no coração!

Muitas vibrações positivas a cada um de vocês, vamos botar para quebrar esse ano e tentar fazê-lo melhor que 2008. Aproveitem as festas, comemorem mesmo o novo ano, mas com moderação hein galera?!

Um beijo beeeeem grande a vocês!

Barbara




PS. Cheguei hoje de São Paulo, sexta-feira tem um post especial sobre minha 'aventura' nas terras paulistanas.

domingo, dezembro 28, 2008

081. Comprar o perfume Euphoria – CK


Esse não precisei comprar, ganhei de Natal do meu padrinho. O aroma é fantástico, uma leve mistura doce e amadeirada. Ganhei também o Gabriela Sabatini, vou começar o ano bem mais cheirosa!
.
.
Para quem ainda não conhece as '101 coisas em 1001 dias', aqui tem as explicações e minha lista de metas. A brincadeira é super legal e interessante, se alguém tiver aderido também, deixe o link aqui nos comentários ;)

sábado, dezembro 27, 2008

Nem tão bom assim.

Impossível assistir à retrospectiva 2008, exibida pela Rede Globo, e não ficar com um gosto amargo na boca. Um nó na garganta, um sentimento de descrença. Lembranças boas de 2008? Apenas as poucas medalhas olímpicas. De resto só vimos desgraças, tragédias, desesperança.
Foi um ano pesado, de muita dor para grande parte dos brasileiros.

A fúria da natureza, revoltada com a ação do homem. A indignação de uma multidão frente às bárbaries cometidas por seus semelhantes. Uma juventude cercada de assassinatos, falta de estrutura, educação e saúde precárias. Aonde vamos parar?

A única coisa que nos resta é almejar um futuro melhor, com mais paz, amor, saúde. Mas não são aqueles votos de todos os anos. São preces, são clamores de um amanhã melhor. Com mais vida e mais esperança.

E eu, particularmente, espero que 2009 seja um ano de realizações e de muitas energias positivas, que a gente possa respirar fundo e seguir em frente, com promessas de um futuro bom, porque nós realmente estamos precisando.

terça-feira, dezembro 23, 2008

Buon Natale



Pessoal, estou aqui para desejar um Feliz Natal a todos os leitores!
Que vocês tenham uma noite de muita paz, luz, felicidade e família reúnida. Que o espírito de solidariedade não acabe no dia 26!!!

E vamos agradecer por todas as coisas boas que temos, afinal de contas, é tempo de comemorar!

Sintam-se todos abraçados =)

quarta-feira, dezembro 10, 2008

Um tapa na cara.

Aconteceu no Chile e as camêras rodoviárias registraram o momento em que um cachorro é atropelado. Seria uma cena corriqueira, se não fosse a coragem e nobreza de outro cãozinho que arriscou sua própria vida em meio ao trânsito intenso para tentar resgatar o 'companheiro'. As cenas são emocionantes, e nos fazem parar para pensar quem realmente é o animal irracional, o cachorro ou o próprio homem que, na maioria das vezes, é completamente indiferente com seu semelhante. Está aí mais uma lição que esses seres inocentes e fantásticos nos ensinam.

Segue o link:
http://www.youtube.com/watch?v=iUMozvy6_uY&feature=related

quarta-feira, dezembro 03, 2008

Para pensar.

"Até cortar os próprios defeitos pode ser perigoso. Nunca se sabe qual é o defeito que sustenta nosso edifício inteiro." (Clarice Lispector)

"A metade dos nossos erros na vida vem do fato de que sentimos quando devemos pensar e pensamos quando devíamos sentir." (Lhurton Collins)

"A vida é maluca! Nós nos apressamos em busca de intimidade e envolvimento pessoal, apenas para morrer de medo quando a possibilidade aparece…"
(Carl Whitaker)

"Renda-se, como eu me rendi. Mergulhe no que você não conhece como eu mergulhei. Não se preocupe em entender, viver ultrapassa qualquer entendimento." (Clarice Lispector)

Acho que o o fato de aprender com os erros alheios nem sempre é positivo.
Meu caso.
Você deixa de viver a situação por medo de acontecer o mesmo, mas esquece que para cada um existe um destino, para cada um existe um futuro.

segunda-feira, dezembro 01, 2008

Tempo de reflexão.

Quase um mês sem postar. Quando tem assunto interessante falta tempo, e vice-versa.

Fim do ano chegando, a gente para e começa a analisar tudo o que aconteceu nesse período.
2008 foi um ano de muitas mudanças para mim... no trabalho, no amor, em casa. Algumas para melhor, outras nem tanto, mas todas necessárias. Espero que as sementes plantadas, floreçam, e tragam um 2009 de mais estabilidade e certezas.

E para vocês, o balanço de 2008 foi positivo ou não?

terça-feira, novembro 11, 2008

Domínio Público

Poucos sabem, mas o Ministério da Educação disponibiliza um site com mais de 700 obras de Machado de Assis, Shakespeare, Joaquim Nabuco, Fernando Pessoa e outros grandes nomes da literatura, destaque para "A divina comédia" de Dante Alighieri também disponível no site e com record de acessos. Existem ainda músicas eruditas brasileiras, em formato mp3, além de imagens e vídeos diversos. O conteúdo é um verdadeiro tesouro e pouco conhecido pela população.

Vale a pena conferir e conhecer um pouco mais dessa valiosa cultura do nosso país. Fica aí a dica ;)
O link é: http://www.dominiopublico.gov.br

quinta-feira, novembro 06, 2008

segunda-feira, novembro 03, 2008

Longe do meu lado.

Se a paixão fosse realmente um bálsamo
O mundo não pareceria tão equivocado
Te dou carinho, respeito e um afago
Mas entenda, eu não estou apaixonado

A paixão já passou em minha vida
Foi até bom mas ao final deu tudo errado
E agora carrego em mim
Uma dor triste, um coração cicatrizado

E olha que tentei o meu caminho
Mas tudo agora é coisa do passado
Quero respeito e sempre ter alguém
Que me entenda e sempre fique ao meu lado
Mas não, não quero estar apaixonado.

A paixão quer sangue e corações arruinados
E saudade é só mágoa por ter sido
Feito tanto estrago
E essa escravidão e essa dor
Não quero mais

Quando acreditei que tudo era um fato consumado
Veio a foice e jogou-te longe
Longe do meu lado

Não estou mais pronto para lágrimas
Podemos ficar juntos
E vivermos o futuro, não o passado
Veja o nosso mundo

Eu também sei que dizem
Que não existe amor errado
Mas entenda, não quero estar apaixonado.

(Renato Russo)

quinta-feira, outubro 30, 2008

Ainda não decidi o que é pior.

Quando fico sem falar com você, e sinto saudade.

Ou quando nos falamos sempre, rimos, e a minha angustia aumenta por não te ter ao meu lado.

quarta-feira, outubro 29, 2008

Reflexão.

Faz tempo que reclamo do cansaço, do stress, da falta de paciência e falta de motivação.
Com minha mania de auto-psicologia tenho pensado muito nos últimos acontecimentos da minha vida, nas mudanças, nas consequências e nas minhas atitudes, e isso me deixou apavorada.
Apavorada por ver a pessoa que estou me tornando, por ver a frieza que tenho em certas ocasiões. Por não conseguir me abrir com ninguém, por não deixar que vejam minhas fraquezas. Orgulho, arrogância. Isso não é legal.

Não estou satisfeita com a vida que estou levando, entretanto não existe nada que possa ser feito. Ok. Paciência. Mais uma vez paciência. A sensação que tenho é de que não vou aguentar nem mais cinco minutos. Mas vêm 10, 20, 30 minutos e a angustia continua comigo. Por vezes ela se acalma. Mas logo em seguida volta duas vezes pior.

Falta paixão. Falta alegria. Falta cor.

Me sinto vivendo em uma película antiga, tudo em preto e branco, sem graça. Pelo menos nos filmes existia uma linda história de amor para compensar. O romantismo faz falta. Na minha vida e na de todos ao meu redor. Talvez eu que não consiga enxergá-lo. Talvez eu tenha me tornado uma pessoa fria.

Aos poucos eu vejo que nem toda história de amor tem um final feliz. Nem sempre as pessoas que foram feitas umas para outras acabam juntas. E que encontrar alguém que te traga paz e te faça feliz é muito mais difícil do que se imagina.

terça-feira, outubro 28, 2008

Adesso e così

Mudança de comportamento.

Pensamentos avulsos.

Nenhuma conclusão.

Fase introspectiva para reflexão.

sexta-feira, outubro 24, 2008

Como dizia o poeta

"Quem já passou por essa vida e não viveu
pode ser mais, mas sabe menos do que eu
Porque a vida só se dá pra quem se deu,
pra quem amou, pra quem chorou, pra quem sofreu
Quem nunca curtiu uma paixão
nunca vai ter nada, não
Não há mal pior do que a descrença,
mesmo o amor que não compensa
é melhor que a solidão
Abre os teus braços,
meu irmão, deixa cair,
pra que somar se a gente pode dividir
Eu francamente já não quero nem saber
de quem não vai porque tem medo de sofrer
Ai de quem não rasga o coração
esse não vai ter perdão
Quem nunca curtiu uma paixão
nunca vai ter nada, não..."


(Como dizia o poeta - Vinicius de Moraes / Toquinho)

terça-feira, outubro 14, 2008

Humor de primeira.

Provavelmente devo ser uma das mais atrasadas em relação ao sucesso do novo programa humorístico da televisão brasileira, mas realmente não tenho tido tempo para tv. Há umas duas ou três semanas estava em casa e vi de relance um programa estranho, mas pelas gargalhadas do meu irmão vindas da sala, notei que era alguma coisa bem diferente. Sentei para assistir, pensando ser mais um desses humores de quinta, com personagens fantasiados que apelam para ignorância do povo, onde mais vale a humilhação do que a reflexão. Me surpreendi com o conteúdo! O nome dele é CQC (Custe o que custar). Humor com inteligência, sagacidade e uma eloqüência verbal única. Achei fabulosa a forma de abordagem usada pelos repórteres acerca dos mais variados assuntos, desde política à badalação das celebridades.

Há tempos um programa da tv aberta não prendia minha atenção, mas o CQC trouxe um novo conceito de jornalismo. Trouxe e está trazendo uma nova visão do que acontece no Brasil e no mundo à pessoas das mais variadas classes sociais, o que mostra que a função social não foi esquecida por seus idealizadores. É de extrema importância que programas desse nível sejam veiculados em canal aberto, já que até então, só pessoas de classe privilegiada tinham acesso à Tv a cabo, restringindo ainda mais o conteúdo apresentado a grande massa. Além do mais, o programa tem um quadro chamado "Proteste Já" no qual o apresentador Rafinha Bastos abre um canal direto para que a população exponha os problemas e a equipe cobra diretamente as autoridades responsáveis, estabelecendo prazos para o cumprimento das promessas. O melhor de tudo é que com a popularidade e acessibilidade do programa, as pessoas vêem no humor uma forma de percepção do que se passa no país, principalmente no que tange à política - e, convenhamos, o brasileiro anda muito alienado em relação a ela.

Com tanta audácia e outras qualidades que o programa apresentou, fui procurar saber mais sobre os apresentadores e realizadores desse projeto, e foi então que fiquei ainda mais lisonjeada. A trupe é composta por Marcelo Tas, Rafinha Bastos, Marco Luque, Felipe Andrioli, Oscar Filho, Warley Santana, Danilo Gentili e Rafael Cortez, e toda equipe técnica, em sua maioria formados em jornalismo e engajados no mundo da arte, seja no teatro, música ou televisão. O interessante é conhecer a pessoa que existe por trás da telinha, são caras extremamente talentosos, capacitados e ainda por cima interagem com o público. Alguns, inclusive, estão ligados a sites de relacionamentos, como o Orkut,
e respondem aos fãs por meio de scraps fazendo com que cresça a popularidade e a propagação desse excelente projeto.

Me interessei especialmente pelo blog do jornalista, ator e músico, Rafael Cortez, o apresentador do CQTeste. Quem o vê nas breves reportagens do programa, algumas vezes até cantando a mulherada, não imagina a bagagem cultural e inteligência do rapaz. Sem contar a paixão que ele tem pelo que faz, isso é inspirador. Falta gente desse naipe na televisão, e principalmente na sociedade.

Fica aqui minha admiração e meus parabéns pela iniciativa desse pessoal, e pelo talento de cada um. E agradecer por tornar a segunda-feira um dia muito mais agradável. rs



*Para quem ainda não conhece, CQC é exibido na Band às 22hrs, toda segunda-feira.

sexta-feira, outubro 10, 2008

Metas cumpridas.

Para não dizer que abandonei a conclusão das '101 coisas', continuo buscando mas sempre acabo escrevendo sobre outras coisas e esqueço de colocá-las aqui. Segue então uma lista atualiazada.

051. Fazer um back up geral de tudo o que tenho no computador

Fiz em casa, já que o pc precisou ser formatado. Preciso ainda reorganizar por datas, separar MP3 e Cds normais, e arrumar um lugar para guardar, mas como pra ticamente não uso mais aquele computador, e há tempos não gravo um CD, nem sei mais como funcionam os novos programas. Tenho muita coisa no computador do escritório também, inclusive discografias que estou baixando e vou precisar me empenhar em arrumar tudo isso. Muito provavelmente essa meta só poderá ser completamente cumprida o dia que eu comprar meu notebook. Aí sim terei como reunir todas as minhas coisas, antigas e atuais.



053. Arrumar o armário


Antes de sair de casa aproveitei para dar uma limpada na bagunça. Meu armário continua sendo pequeno para tantas tranqueiras que eu guardo, mas tentei tirar bastante coisa inútil e reorganizar as roupas, sapato e cadernos. Não que essa arrumação tenha durado muito tempo, mas pelo menos eu cumpri a meta. Arrumar o armário têm de ser uma meta constante para mim. E agora morando em duas casas, bagunça e trabalho em dobro.



054. Me desfazer de roupas antigas



Essa meta foi consequência da 053. Com a arrumação aproveitei para tirar coisas que não me serviam mais, ou mesmo roupas que eu nunca usei e sei que também não vestirei mais. Assim como calçados em boas condições que não servem ou já não satisfazem meu estilo, sim, porque de 5 anos para cá eu passei de menina-moleque para pseudo-patty.. rs. Entre blusas, vestidos e sapatos, consegui doar 5 sacolas cheias. Espero
que possar ser últil a pessoas mais necessitadas. Fora a papelada, textos antigos, xerox da faculdade de jornalismo, e coisas que eu nem faço idéia do porque estava guardando. Lixo.


056. Doar o Pingo

É, foi difícil, mas necessário. 12 de outubro de 2007, aniversário do meu irmão, apareceu um filhote de srd (sem-raça-definida) misturado com Setter, eu me apaixonei na hora, mas como tinha acabado de ganhar um Bull Terrier, não tinha como deixar em casa. Com aperto no peito deixei ele na calçada. No dia seguinte fui procurá-lo e o encontrei dormindo embaixo do carro na garagem. Não consegui mas me desfazer. Levei no veterinario, dei banho, comprei todos os remédios para anemia e carrapatos e pedi que minha avó o abrigasse na casa dela, seria provisório... uma semana, duas no máximo. Mas as coisas não deram tão certo, ele foi crescendo, e não encontrava quem quisesse adotá-lo. Ele tinha uma personalidade única! Companheiro, obediente e muito carinhoso, mas só isso não bastava... eu mal tinha tempo de cuidar do meu, quem dirá de um outro que nem estaav na minha casa... e com isso ele se tornou um problema. Há dois meses atrás minha vó decidiu mudar-se para um apartamento e de uma forma ou de outra o Pingo precisava arrumar um lar. Foi quando minha mãe encontrou uma pessoa interessada, não pensamos duas vezes e levamos ele todo cheiroso e elegante para conhecer a nova dona. E por lá ficou. Confesso que gostaria de ter encontrado um lugar melhor, onde eu teria a certeza de que ele seria bem tratado, mas infelizmente eu não tive essa escolha. Espero, de verdade, que pelo menos ele seja muito amado por seus novos 'amigos'.


061. Arrumar meus sapatos


Consequencia também da arrumação dos armários. Doei os que não usava mais, guardei os que ficaram em suas devidas caixas, embaixo os ocasionalmente usados e em cima os frequentemente. Por fim, as botas no maleiro, já que quase nunca se vê frio em Ribeirão.


070. Abrir uma poupança
A poupança está aberta - sem duplo sentido, rs - só falta agora economizar a grana pra colocar lá, ou seja, a parte mais difícil.


072. Colocar minhas dívidas em dia
Essa é outra daquelas metas intermináveis, ainda mais se tratando de mim. Parcelei o cheque especial e quase morri com os R$800 de juros (Taxas abusivas!!), acertei também o cartão de crédito e passei a deixá-lo na gaveta, em casa, bem longe dos meus impulsos consumistas. Precisava de uma planilha para controle dos gastos, até tenho o modelo no computador, mas não sou a pessoa mais organizada do mundo, e vou sempre deixando para amanhã.


074. Dar andamento na papelada da cidadania italiana
Aproveitei as novidade do Consulado e voltei a correr atrás. O documento mais importante ainda está longe de conseguir, mas fiz contato com parentes pelo Orkut - santo Orkut! - e possívelmente obterei mais informações. Inclusive já descobri que precisarei alterar meu sobrenome de Prioli, para Priolli. Legal é fazer esse tipo de processo para os outros, quando é com a gente, a coisa fica mais complicada! Mas é por uma boa causa, então, desejem-me sorte!!!


Ufa! Chega, né?!
Agora pelo menos tirei o peso na consciência de não atualizar a lista!

terça-feira, outubro 07, 2008

Esse é meu mundo.

O que eu busco na minha vida?
Estabilidade, paz e felicidade.
Todas interligadas entre si. A estabilidade me traz a paz e, consequentemente, me traz felicidade.
No momento me vejo sem nenhuma delas, o que me deixa completamente perdida.
Mas Barbara, você é nova, tem uma vida toda pela frente! Tá, eu sei. Só tenho 20 anos, estou na melhor fase da vida, tenho a liberdade de errar quantas vezes precisar e ainda terei tempo de corrigir minhas falhas. Mas não é o que eu quero.
Não tenho saco pra baladas, cujo objetivo é encher a cara, beijar qualquer desconhecido, chegar em casa às 5 horas da madrugada e no dia seguinte acordar de ressaca física e moral. Cansei dessa vida. Aproveitei tudo o que queria com meus 14, 15 anos e até agora com 19. Conheci gente de todos os tipos, de todas as cores, de várias idéias. Me decepcionei muitas vezes, aprendi com meus vacilos, amadureci com meu sofrimento. Fui feliz, fui triste. Jurei não cometer os mesmos erros e me surpreendi com a falsidade do ser humano.
E me pego pensando... que mundo é esse em que vivemos? Em que aceitamos as falhas, cruzamos os braços para a imoralidade e fantasiamos uma outra realidade para tornar os problemas mais amenos?
A realidade é cruel, o mundo é cruel. Pessoas de bem são sempre mal interpretadas porque a maldade está na cabeça das pessoas, está no coração do homem.

Ter uma vida estável é pedir demais? E por vida entende-se relacionamentos, emprego, decisões. Tudo bem que são os problemas que nos fazem crescer, mas precisa ser tão difícil assim? Precisa chegar a beira da insanidade pra se encontrar uma solução?
Se a resposta for sim, eu desisto.
Eu desisto de ser feliz apenas nos sonhos e no dia seguinte ter de encarar a árdua realidade. Não nasci pra isso. Quero voltar a enxergar a felidade nas pequenas coisas da vida. Quero saber onde estão as pessoas interessantes, inteligentes e até utópicas, mas que de uma forma ou outra lutam por seus ideias, correm atrás do que realmente acreditam.
O mundo se tornou apatico, as pessoas se tornaram frias. E o meu medo é estar entre elas.

Quem quer que tenha sido, devolve a minha paz?

Deixe-me ter novamente a voracidade de viver, o brilho no olhar, a esperança de um novo começo?

Só não demore muito, pois cada dia morre um pedaço de mim.

quarta-feira, outubro 01, 2008

Bad feeling...

'One night to you
Lasted six weeks for me
Just a bitter little pill now
Just to try to go to sleep
No more waking up to innocense
Say hello to hesitance
To everyone I meet
Thanks to you years ago
I guess I'll never know
What love means to me but oh
I'll keep on rolling down this road
But I've got a bad, bad feeling

It's gonna take a long time to love
It's gonna take a lot to hold on
It's gonna be a long way to happy, yeah
Left in the pieces that you broke me into
Torn apart but now I've got to
Keep on rolling like a stone
Cause it's gonna be a long long way to happy (...)'

P!nk - Long way to happy

quarta-feira, setembro 24, 2008

Ieri, oggi e domani


O tempo que não passa, o tempo que não pára e o tempo que não volta. Como um único tempo pode ao mesmo tempo ser três?

O tempo que não para quando você tem mil e uma coisas para fazer, no meu caso quando eu não consigo aproveitar tudo o que a faculdade tem a oferecer, quando eu não consigo estudar as 40 páginas de matéria para a prova de sexta-feira, ou então terminar o projeto de pesquisa para terça. Parece que tudo te leva ao limite.

O tempo que não passa quando você sabe que precisa esperar por ele, quando você se sente impotente em determinadas situações e já fez tudo o que poderia fazer. Você vê as coisas acontecerem e não pode agir, apenas esperar.

O tempo que não volta quando você percebe as oportunidades que perdeu, quando hoje, você daria tudo para ter o que deixou passar e na época não deu valor. Arrependimento machuca também.

O tempo é um paradoxo. Simples assim.
Sábios e sortudos são os que conseguem acompanhá-lo.

terça-feira, setembro 23, 2008

Pense nisso.

Sonhe com o que você quiser. Vá para onde você queira ir.
Seja o que você quer ser, porque você possui apenas uma vida
e nela só temos uma chance de fazer aquilo que queremos.
Tenha felicidade bastante para fazê-la doce. Dificuldades
para fazê-la forte. Tristeza para fazê-la humana. E
esperança suficiente para fazê-la feliz.

domingo, setembro 21, 2008

No limite.

Da paciência, da tolerância. Uma linha tênue me separa da insanidade mental.
Tinha tudo muito bem resolvido dentro de mim, vivia uma fase de paz interna, muito merecida e me sentia bem. Mas uma semana longe do escritório pareceu um mês. O trabalho acumulado foi o de menos, os ânimos alterados é que me deixaram realmente assustada e, por mais que eu tente não me envolver, têm sido praticamente impossível. Pessoas que eu considero, que eu gosto demais... e acabo tomando suas dores. Passei o fim de semana tentando me distrair, mas a precupação insiste em estar ao meu lado. Sei que, bem ou mal, isso vai passar, mas receio que algumas coisas não tenham volta. E pra falar a verdade, paciência nunca foi uma das minhas maiores virtudes, nos últimos anos aprendi a me controlar, desenvolvi técnicas de 'respira e insipira', conto até 10, 20.. 30 se precisar e ignoro o que ouvi ou vi, para não surtar. Em último caso apelo pra Enya, minha fiél companheira, inclusive foi quem me ajudou a conseguir dormir na sexta-feira. E como conhecem o ditado "Desgraça pouca é bobagem", amanhã começam as provas! Amanhã também começo a levar minhas coisas para a 'nova' casa. Ou seja, o caos físico e psicologico está apenas começando... protejam-se de mim.

Domingo, dia nacional da preguiça, vi aquele céu nublado, chuvinha fraca caindo pela janela e temperatura perto dos 17ºC (lembrando que a mínima p/ amanhã é de 13ºC o.O), tudo isso em pleno final de setembro! Ok, previsões metereológicas a parte, acordei hoje com aquela vontade de continuar na cama, e declarei que não iria fazer absolutamente nada. Eis-me aqui, 3 da tarde, de pijamas, embaixo do edredon, depois de assistir "O Diário de Bridget Jones", "O casamento do meu melhor amigo" e ficar pensando se me matava com um tiro ou com veneno, cheguei a conclusão de que precisava atualizar o blog, antes que eu realmente entrasse em depressão. A apostila de Processo Civil está me olhando, a Constituição Federal grita meu nome lá de dentro do armário, mas eu resisto, elas não terão minha ilustre companhia no dia de hoje, não mesmo.
Ma, ringraziamo a Dio si altro non c'è!!

E pra quem quiser entrar nesse clima mega fossa comigo, recomendo a música que estou escutando "La mia storia tra le dita" - Gianluca Grignani, é a versão original (em italiano) de "Eu e você" interpretada por Ana Carolina e agora também por Victor e Léo. Linda demais.

(...) Ma c'è una cosa che io non ti ho detto mai, i miei problemi senza te si chiaman guai (...)

sexta-feira, setembro 12, 2008

Que caia o inimigo então.

Acho que eu sequei por dentro. Todos esses dias de angústia, confusão e indecisões eu não consegui derrubar sequer uma lágrima. Se fosse há uns tempos atrás teria me afogado no meu pranto, inclusive acho que teria sido melhor porque chorar alivia a alma, chorar acalma e faz bem. Mas não, depois do fim do meu relacionamento no começo do ano, substitui meu coração por uma pedra. Choro em comédias românticas, choro vendo um cachorro abandonado na rua, choro com demostrações de carinho das pessoas que amo, mas não choro por sofrimento próprio, nem mesmo com brigas, desilusões, decepções e dificuldades, eu não consegui fazer brotar uma única lágrima que me acalmasse. Mas agora também não importa, já passou.

Nada como uns dias fora da rotina para conseguir organizar suas idéias. Muitas vezes não enxergamos outras opções se não as óbvias, tomados pelo calor do momento, pelas emoções e quase sempre nos esquecemos da razão. Mas isso eu aprendi e como dizia meu 'filósofo' Renato Russo "Não me entrego sem lutar, tenho ainda coração, não aprendi a me render, que caia o inimigo então". Além da metáfora por trás da letra, é assim que tem que ser, lutar até o fim por seus ideais, pelo que você julga certo, independente do que os outros pensam ou digam. É difícil?? É sim, mais do que você imagina, e as vezes você chega a pensar que não vai suportar. Mas aí, encontra força lá no fundo da sua alma e ergue sua cabeça. Problemas todo mundo tem, e não conheço ninguém que tenha morrido por isso. O sofrimento nos torna cada vez mais fortes, e decepções não matam, ensinam a viver! Frases manjadas, eu sei, mas que são minhas inspiradoras nos momentos de fraqueza.

E continuando a citar Metal contra as nuvens:
(...) Tudo passa
Tudo passará

E nossa história
Não estará
Pelo avesso assim
Sem final feliz
Teremos coisas bonitas pra contar
E até lá
Vamos viver
Temos muito ainda por fazer
Não olhe pra trás
Apenas começamos
O mundo começa agora, ahh!
Apenas começamos. (...)


P.S. Isa, me aguarde no LavrasFolia! \o/

terça-feira, setembro 09, 2008

Alguém sabe pra onde foi minha paz?

Férias. Não da faculdade, nem de mim mesma, apenas do trabalho. Na verdade não do trabalho em si, mas não interessa. Um semana de experiência, uma semana para pensar na minha vida, curtir minha família, organizar a mudança pro ap novo e que diga-se de passagem tá dando um frio na barriga!...


Fui até lá hoje tirar as últimas medidas, e durante essa semana devo limpar e já separar as coisas que vou levar. Mesmo sabendo que por conta do trabalho e da faculdade quase não vou ficar lá, fico imaginando como vai ser ruim deixar algumas coisas para trás. Alguns confortos, meu cachorro, minha caminha, meu quarto... mas enfim, tudo vai ser a título de experiência, se não der certo eu volto pra casa dos meus pais e beleza.





Aproveitei a tarde de sol para ir ao clube, nadar - como isso me faz bem! - com meus irmão... é bom passar um tempo com a família, e dar uma trégua nas brigas. Mas claro que essa paz não iria durar muito. Aliás paz é uma palavra que eu não vejo significado há muito tempo. Hoje acordei bem, passei o dia tranquila por não ter que encarar um dos meus grandes motivos de angústia, mas passar um dia inteiro sem problemas não é para mim, definitivamente. Quando você acha que consegue resolver alguma coisa, vem outra pior pra te deixar mal... enfim, vamos levando, quem sabe um dia os astros entram em órbita.



Pelo menos aqui na faculdade ainda consigo me distrair com as besteiras que esse povo fala! rs

segunda-feira, setembro 08, 2008

Strani Amori

(...)Mi dispiace devo andare via
Questa volta l'ho promesso a me
Perché ho voglia di un amore vero
Senza te.

domingo, setembro 07, 2008

O dia da decisão.

Acho que todo mundo já precisou tomar uma decisão difícil na vida não é?!
Chegou a hora de tomar a minha. Eu sou uma pessoa que pensa demais antes de tomar qualquer atitude, mas também quando tomo, não volto atrás. Foram meses de angustia, de incerteza, de felicidade, de tristeza, de confusão... mas eu não consigo viver assim, não mais. E se quem precisava se resolver não se resolve, tomo eu a iniciativa.
Acho que só quem realmente me conhece sabe como está sendo difícil para mim fazer essa escolha, mas por outro lado até parece que tem alguém aqui detro tomando as decisões por mim. É estranho, mas é bom, porque essa 'outra' pessoa age com a razão. Coisa que não consegui fazer nesse tempo todo.
Não vou dizer que meu mundo desabou, porque minha vida não se resume a isso. E tenho pessoas ao meu lado que me apoiam muito. Já passei por coisas piores e aqui estou, portanto bola pra frente porque a vida continua.

E que eu realmente esteja fazendo a coisa certa.

quarta-feira, setembro 03, 2008

O sono e o tempo.

Nada como uma noite de sono bem dormida!
Na verdade nem foi tão bem dormida assim, acordei várias vezes durante a noite com a tv ligada, mas não desligava porque tinha medo (?!), depois sentia frio mas não queria desligar o ventilador, me cobria e dava calor, isso foi até umas 3 da manhã. E eu pensava *puta que pariu amanhã vou acordar um caco e trabalhar parecendo um zumbi o dia todo*, e misteriosamente não foi o que aconteceu. Acordei as 6:30 sabendo que podia dormir mais meia hora (tem coisa melhor????) e quando o despertador tocou eu nem hesitei em levantar, fiz café, brinquei com os cachorros como se tivesse tido a melhor noite da minha vida! Será que foi pelo sonho que tive? rs
Mas enfim, o que importa é que não tenho nem um pingo de sono e isso me deixa bem.

Ando me sentindo meio incomodada com algumas coisas, não tenho sido eu mesma nos ultimos dias e isso está me fazendo mal. Não que eu esteja tentando mostrar algo que não sou, pelo contrario, até me sinto estranha comigo mesma. Sei o que me deixa assim, mas não tenho como solucionar, tenho só que - mais uma vez - esperar o tempo tomar suas devidas atitudes. Cazzo.
E agora ainda começam os trabalhos, provas, correria atrás de matéria, preciso começar a filtrar os meus pensamentos e dar prioridade ao que merece.

terça-feira, agosto 26, 2008

Os astros. [Parte 2]

26/08/2008

Touro:
A fase continua ótima para o romance. Aproveite para colocar para fora todo amor que tem a dar. Se ainda estiver só, comece a olhar para os lados, pois seu novo amor está muito próximo. Se já estiver com alguém, a fase promete muita troca de amor, muito carinho e cumplicidade.

Câncer:
Dia de ternura e necessidade de afeto. Hoje você estará mais quieto e introspectivo, em contato direto com suas necessidades emocionais. Caso esteja só, está mais do que na hora de se abrir e perceber que estar só não é a forma mais adequada e equilibrada de um canceriano viver. Abra-se para o novo amor acontecer.

segunda-feira, agosto 25, 2008

Os astros.

25/08/2008

Touro:
A paixão explode mais forte a cada dia que passa e isso pode assustar um pouco alguém tão reservado e controlado como você. Procure não perder o foco de sua vida e não se deixe levar por devaneios. Mesmo em momentos como este não se deve perder o sentido de realidade.

Câncer:
Você sente seu coração pulsando de vontade de amar. O astral pede que você se abra, sem medos e deixe o amor entrar. Se ainda não fez isso e está só, a responsabilidade é só sua. Pare para refletir sobre as restrições que você mesmo cria para que esse amor não aconteça.


Precisa de explicação?

quinta-feira, agosto 21, 2008

Eu, eu mesma e Irene.

Sabe quem é meu pior inimigo? Eu mesma.
Tem sido insuportável estar comigo mesma. Provavelmente seja só mais uma crise existêncial, como outras tantas que já tive, mas dessa vez envolve decisões um pouco mais sérias. Sair de casa, resolver um relacionamento complicado, mudanças no trabalho e criar vergonha na cara para organizar minha vida financeira. Diz um professor meu, que descobrir o problema já é 90% do caminho andado, só faltam os 10% - mais dificeis - da resolução. Então tá, já descobri, e agora? O que eu faço? Algumas das coisas não dependem apenas de mim, na verdade nenhuma delas e me angustia não conseguir solucionar, tanto é que não consigo me concentrar em nada. Não estou acomodada, vou dando lentos passos aos poucos. Planos são muitos e eu gosto de me sentir assim motivada, mas por outro lado tenho medo de ter medo (confuso, né?!). Mas a cobrança dentro de mim é tão grande, a vontade de provar que sou mais capaz do que imaginava é muito maior do que qualquer outra pressão externa. E não é a toa que não consigo estar em paz, se estou no trabalho não vejo a hora de ir pra faculdade, se estou na faculdade não vejo a hora de ir pra casa e assim, sucessivamente. Essa minha ansiedade vem do medo de ficar sozinha com meus pensamentos. Do medo de escutar a razão e/ou o coração. Medo de pensar de mais e não conseguir tomar nenhuma atitude. Enfim...indecisões. Tenho certeza que daqui a uns tempos vou reler esse post e rir de mim mesma, e se Deus quiser já vou ter conseguido solucionar todos esses problemas.

domingo, agosto 17, 2008

O bem e o mal.

Dizem por aí que é maldade rir da desgraça alheia, mas como meu lugar no inferno já está garantido e com direito a camarote, eu dou sim boas gargalhadas e confesso que fiquei feliz saber que alguém (leia-se uma pessoa específica) se ferrou, e se ferrou gostoso.

Todo mundo tem dentro de si o lado bonzinho e o lado malvado. Do meu malvado as vezes até eu chego a temer. Aqui eu usaria todas aquela máximas: "Vingança é um prato que se come frio"; "O mundo dá voltas"; "Eu avisei"; "Um dia é da caça e outro do caçador"... mas nada disso me dá tanta satisfação quanto saber que eu realmente estava certa. Poderia até ganhar dinheiro com algumas previsões minhas, dar uma de Nostradamus por aí. rs

Você deve estar pensando: "Quanta maldade nesse coração"...
Mas te digo que não é maldade, é um sentimento de missão cumprida. É você ver que pode continuar seguindo sua intuição, e que voce está no caminho certo. Que tudo o que vc aprendeu não foi em vão. Eu esperei, eu me tornei amiga do tempo e ele me retribuiu a altura.
Sei também que amanhã pode ser o meu dia, mas não me importo, valerá a pena.

E nesse fim de semana muitas coisas aconteceram. Comentei aqui uma vez sobre o meu sexto sentido feminino e ontem ele atacou de novo. Sábado a noite, estava cansada e não queria sair, dei uma de chef e fui fazer um jantar pra família, mas definitivamente ficar em casa no sábado não é para mim. Tomei um banho rápido e combinei de encontrar umas amigas num barzinho. Na hora de sair nao encontrei meu perfume e peguei um do meu irmão, o primeiro que vi na frente, só não me lembrei que era o mesmo perfume que 'uma pessoa aí' usava. Entrei no carro e começei a me sentir mal com aquele cheiro, era uma sensação ruim como se eu tivesse voltado ao começo do ano. Pra piorar me veio a sensação de que eu veria a pessoa do perfume, não levei a sério porque poderia ser influência do cheiro. Cheguei na casa da minha amiga e a primeira coisa que fiz foi me lavar e trocar de perfume, e isso me fez bem. Fomos então para o bar, chegando lá , todas as mesas lotadas mas por sorte encontramos uma outra amiga e ficamos por alí mesmo. Cerveja vai, cerveja vem... e junto a vontade de ir ao banheiro, como mulher nunca vai sozinha ao Toillet, juntei duas amigas e fomos... não é que logo na entrada dei de cara com a tal pessoa?! Naquela hora eu tive medo de mim mesma!

Desde de então fico me perguntando...Como eu posso sentir essas coisas? Ou será que são apenas coincidências?? ou melhor ainda... Por que eu tenho essa sensação?
Não foi a primeira, nem segunda e muito menos terceira vez que isso acontece...
É ou não é pra ter medo??

Enfim, eu ainda prefiro acreditar que são apenas meras coincidências.

terça-feira, agosto 12, 2008

É esse orgulho que me mata.

Em Português a palavra Orgulho pode ser vista tanto como uma atitute positiva como negativa dependendo das circunstâncias. Assim, o termo pode ser empregado tanto como sinónimo de soberba e arrogância quanto para indicar dignidade ou brio. (Wikipédia)

Hoje uma das tantas dúvidas que me acomente é saber até que ponto o orgulho é benéfico para uma pessoa. Mas não me refiro àquele orgulho que a gente sente em conseguir um feito muito almejado, tampouco ao orgulho que temos de nossos pais ou filhos. Falo do orgulho, como característica pessoal, como defeito ou qualidade (dependendo do ponto de vista).

Desde pequena eu sempre fui teimosa, cabeça-dura e orgulhosa, e tenho certeza que esse meu temperamento já tirou muita gente do sério (meus pais que o digam!), mas para mim sempre foi como uma forma de defesa. Teve uma época em que minha auto-estima esteve em baixa e o orgulho, o amor-próprio foram junto. Só que - graças a Deus - essa fase passou, e eu voltei com tudo e mais um pouco. Têm sido muito bom, me faz bem, me dá força e etc... só que agora eu me deparei com uma situação em que é preciso deixar o orgulho de lado e tomar uma decisão na minha vida. Uma decisão importante, e que vai resolver muita coisa. Lendo assim parece fácil, né?! Principalmente por se saber que o resultado me trará coisas positivas, mas na prática não é bem assim. Eu criei uma barreira dentro de mim, mas forte que eu mesma. Algo que nem o coração e nem mesmo a razão conseguem transpassar. Talvez por medo de sofrer, ou por medo da própria mudança em si. Desde ontem esse fato está me aterrorizando e mais ainda por eu perceber que não tenho o controle do mundo, muito menos dos meus próprios sentimentos.

Já pensei, repensei e pensei mais uma vez. Como agir quando o seu maior inimigo é você mesmo? Quando algo dentro de você te bloqueia de tomar uma atitude que você sabe ser certa?
Uma luz, por favor!? Antes que eu me afogue na minha própria arrogância, no meu 'eu sou foda'.

segunda-feira, agosto 11, 2008

Feliz dia dos pais.

Claro, não poderia deixar de fazer essa homenagem, mesmo que um dia atrasada. Até ia postar ontem, mas o sono não permitiu e depois de uma almoço farto e uma boa sobremesa, só consegui dormir o resto do dia. Enfim, fica aqui o meu agradecimento mais uma vez, por você, pai, ser essa pessoa tão especial, tão maravilhosa e essencial. Não canso de dizer que sem você eu não seria nada. Te amo. ♥

terça-feira, agosto 05, 2008

Minha querida rotina.

Como é bom voltar ao meu dia-a-dia corrido e cansativo, mas que ao mesmo tempo me faz tão feliz, principalmente à faculdade. Fiquei muito triste pela desistência de alguns amigos, mas irradiante por voltar a conviver com essa galerinha da foto. São tão especiais, cada qual a seu modo, cada um com seu jeitinho. É a família que eu escolhi, são amigos de verdade. Amo.

segunda-feira, julho 28, 2008

Dica para o cabelo

Pra quem tem cabelo indefinido como eu, que não é nem liso escorrido e muito menos cacheado. E você está cansada de ser escrava da chapinha, da progressiva ou de ficar rezando para não acordar em um bad hair day. Esse post vai especialmente para você, amygha!

Eu vi em uma revista, se não me engano foi na 'Nova' e resolvi testar. Adorei o resultado e surtiu efeito porque várias pessoas vieram me perguntar o que eu tinha feito no cabelo. Então segue abaixo um simples e amador tutorial de como copiar o look!



Você vai precisar de:
- Creme para hidratação
- Ampola de vitamina
- Secador de cabelo e escova (dããããr.. rs)
- Defrizzante e termoativante
- Silicone (reparador de pontas)


1. Em primeiro lugar uma hidratação básica, não que seja obrigatório, mas não custa nada e seus cabelos agradecem. Eu usei creme para hidratação (2 colheres de sopa) e ampôla de vitamina (nesse caso de Aloe Vera - mais conhecida como a boa e velha babosa).



*Detalhe pra curiosidade do Shark Lee... rs

2. Mexa até obter um mistura homogênea, depois, com ajuda de um pente, espalhe o creme mecha por mecha no cabelo e massageie por aproximadamente 3 minutos cada mecha. Depois prenda o cabelo e deixe de 30 a 40 minutos.


3. Depois disso enxague (de preferência com água fria), tire o excesso da umidade com uma toalha. Passe um pouco de defrizzante e/ou termoativante no comprimento dos cabelos, nunca na raiz.



4. Agora fica a critério de cada um, eu prefiro dar uma secada antes para depois fazer a escova, fica mais fácil. Mas se você quiser, pode ir direto pra escova. Separe o cabelo por mechas, prenda o restante com uma presilha.




5. Não encoste o secador no cabelo, dê uma distância considerável para não torrar a juba.





6. Terminada a escova, coloque uma gota de reparador de pontas, ou silicone para cabelos nas mãos e espalhe, também do comprimento para as pontas.




7. Pronto. Agora iremos enrolar e deixar de um dia para o outro, ou algumas horas se estiver com pressa.





8. Nesse dia eu dormi com o cabelo preso e soltei na manhã seguinte, o resultado foi esse:






Tá, eu sei que não é nada de 'Ohhhhh, que maravilhoso!', mas dá pra quebrar um galho pra ir na faculdade, trabalhar ou mesmo surpreender o namorado com um visual diferente (apesar de que homens quase nunca reparam nisso! hahaha). Espero que vcs tenham gostado, porque deu um trabalhão postar esse monte de foto! rs



Ah, e créditos pro meu irmão Felipe, que teve paciência de me ajudar a tirar as fotos ;)
Thanks, Fê!



Beijooooos :)

-4 giorni-


sexta-feira, julho 25, 2008

Não vá embora.

(...) E no meio de tanta gente eu encontrei você

Entre tanta gente chata sem nenhuma graça, você veio

E eu que pensava que não ia me apaixonar

Nunca mais na vida

Eu podia ficar feio, só, perdido

Mas com você eu fico muito mais bonito

Mais esperto

E podia estar tudo agora dando errado pra mim

Mas com você dá certo

Por isso não vá embora

Por isso não me deixe nunca nunca mais

Por isso não vá, não vá embora

Por isso não me deixe nunca nunca mais

Eu podia estar sofrendo, caído por aí

Mas com você eu fico muito mais feliz

Mais desperto

Eu podia estar agora sem você

Mas eu não quero, não quero (...)

P.S.: E não é que o horóscopo realmente acertou?! Mais uma vez. Nem preciso dizer o quanto foi bom falar contigo né?! Saudade.

- 7 gironi -

quinta-feira, julho 24, 2008

Coisas do além.

Em dois sentidos.

Primeiro um fato acontecido aqui, agora. Pra quem não sabe eu trabalho em um escritório de advocacia, e aqui os clientes são separados por famílias. Tinha uma pasta 'x' que a pessoa não quis dar andamento e ligamos pedindo para que ela viesse buscar documentos originais (para não ter perigo de extraviar). Só que o advogado que ligou e cuidou disso viajou para a Itália. Ok.
A cliente não deu notícias por um tempo e resolveu - sabe-se lá o porquê - dar as caras justo agora que praticamente todo o pessoal do escritório está viajando e eu já nem sei mais o meu próprio nome, de tanta loucura aqui no trabalho. Ontem ela veio me procurar e perguntou sobre os documentos. Eu, crente de que estavam separados na sala do advogado, fui lá buscar... e não estavam. Procurei meio por cima, e disse a ela que ligava assim que encontrasse. Depois, no final do dia dei mais uma olhada, procurei em todo o arquivo, e a mesa estava vazia, mas ainda assim dei uma olhada nas gavetas e por toda a sala. Não achei. Enviei um email a ele perguntando a respeito da pasta, ele me disse que tinha deixado com o outro advogado. Mandei um scrap para o outro e ele disse que estava na sala, em cima da mesa. Mais uma vez, lá fui eu vasculhar a sala. Pasta por pasta, documento por documento... nada! Já tinha desistido. Foi quando minha chefe pediu que eu buscasse uma outra petição no arquivo, e qual não foi minha surpresa ao abrir a sala escura e me deparar com o envelope branco, SOZINHO, em cima da mesa e com o nome da família?? Cara, eu juro que senti um frio na espinha vendo aquele documento. Das duas uma, ou o trabalho está me afetando totalmente e eu já não sei nem mais quem sou, ou algum ser do além entrou naquela sala e colocou o envelope lá! Não é possível que eu tenha mexido tantas vezes alí e não o tenha visto. Por isso eu sou obrigada a acreditar na segunda hipótese. Ou seja, não piso mais naquela sala enquanto os advogados não voltarem.


'Causo' dois.
Nunca fui muito de acreditar em horóscopo, mas o do Terra coincidentemente - ou não - sempre diz alguma verdade, e as coisas acontecem. De uns tempos para cá tenho acompanhado não só o meu, mas de outra pessoa também... diz o 'guru' que os nossos signos combinam perfeitamente e que se os casamentos fossem proibidos, ainda seriamos os últimos a correr clandestinamente para o altar. Exageros a parte, como de costume fui olhar a previsão dos hosróscopos para amanhã e por um alinhamento cósmico (como vc mesmo costuma dizer. rs) atentem para as últimas linhas de cada um:

O meu: (Touro)
Com a lua transitando em seu signo durante o dia de hoje, você estará mais conectado às suas necessidades físicas e emocionais. Sua casa será para você um lugar de repouso e manifestações calorosas de afeto e complementação. Aproveite essas boas vibrações para resolver questões que precisam de esclarecimentos.

O dele: (Câncer)
Você continua protegido pelas ótimas emanações energéticas do generoso júpiter. Os relacionamentos amorosos e associações em geral continuam sendo o foco principal de sua vida. Procure aproveitar a boa energia para solucionar problemas ou esclarecer questões relativas à esse setor de sua vida.

E não é que, de fato, existem coisas a serem esclarecidas! Pelo menos da minha parte e vejo que da dele também. Interessante esse tal de zodíaco.

Vídeo da faculdade.

Homenagem às pessoas que fizeram esse meu começo de faculdade inesquecível.

Vocês são especiais na minha vida, de verdade. E espero que possamos continuar com essa alegria e animação pelos próximos quatro anos e meio. Amo cada um.

segunda-feira, julho 21, 2008

Uma canção perdida.

Eu so quero que você saiba
Que estou pensando em você
Agora e sempre mais
Eu só quero que você ouça
A canção que eu fiz pra dizer
Que eu te adoro cada vez mais
E que eu te quero sempre em paz
Tô com sintomas de saudade
Tô pensando em você
E como eu te quero tanto bem
Aonde for não quero dor
Eu tomo conta de você
Mas, te quero livre também
Como o tempo vai e o vento vem
Eu só quero que você caiba
No meu colo
Porque eu te adoro cada vez mais
Eu só quero que você siga
Para onde quiser
Que eu não vou ficar muito atrás
Tô com sintomas de saudade
Tô pensando em você
E como eu te quero tanto bem
Aonde for não quero dor
Eu tomo conta de você
Mas, te quero livre também
Como o tempo vai e o vento vem
Eu só quero que você saiba
Que estou pensando em você
Mas, te quero livre também
Como o tempo vai e o vento vem
E que eu te quero livre também
*Como o tempo vai e o vento vem*


Marisa Monte - A Sua

-10 giorni-

sábado, julho 19, 2008

Boa comida e bons amigos.





Nada melhor do que reunir pessoas agradáveis, uma boa pasta e um bom vinho, no nosso caso, vááários bons vinhos..rs e claro, Maria Rita cantando ao fundo. Ultimamente prefiro esses programas mais lights, conversar horas a fio sobre coisas realmente interessantes, do que ir para balada beber até passar mal e não lembrar o nome do cara que você beijou na noite anterior.

O engraçado é que, para quem acompanha o blog, ou mesmo daqui a alguns anos quando eu voltar a lê-lo, consegue ver a mudança de comportamento que tive em diversas fases esse ano. Espero que dê alguma forma possa servir de exemplo ou mesmo trazer algum ensinamento às pessoas que lêem, afinal de contas para alguma coisa esse blog tem que servir né?!

Voltando ao jantar de ontem, o Fettuccine ao molho de iogurte com salmão estava divino, acompanhado de um bom vinho branco... huuum... perffeto! Uma das coisas que mais gosto é comer bem, inclusive indico o blog 'Brincando de chef' para os que moram em São Paulo, lá tem ótimas dicas e eu pretendo aproveitá-las assim que for a capital. Mas mesmo com tudo isso senti muita falta de uma pessoa que com certeza adoraria estar lá... falamos muito de você e talvez por isso a saudade tenha aumentado ainda mais, e é como você disse 'a distância fortalece as relações'. Sinto falta do seu cheiro, do seu toque, sua voz... e continuo contando os dias.


-11 giorni-

sexta-feira, julho 18, 2008

Mudanças.

Palavra que me causa arrepios na espinha e um aperto tão forte no peito, queria saber o por quê. Com vocês também é assim?
Não sei se é da minha personalidade, do meu signo ou de sei-lá-o-quê, mas desde pequena eu sou assim. Odeio qualquer tipo de mudanças, sejam elas para melhor ou para pior. Claro que em algumas situações elas se tornam extremamente necessárias, mas nem por isso eu deixo de sentir o arrepio.

E esse ano foi quase que um teste emocional para mim, com tantas mudanças que aconteceram... mas apesar das oscilações de humor, acho que tenho me saído bem. Sair de um namoro longo, passar pela fase dolorosa, reconstituir-se, badalar, beber até cair, conhecer pessoas de vários tipos e idades, e finalmente encontrar aquela pessoa tão especial e que estava mais perto do que eu poderia imaginar.
Sair da monotonía de apenas trabalhar, começar a faculdade, curso de línguas, perder um professor-amigo que eu tanto adorava, conhecer amigos de verdade na universidade, voltar ao rítimo de estudos, provas e trabalho e de repente começarem as férias e tudo acabar (temporariamente, mas acaba). Pode parecer bobeira para quem lê, mas essas pequenas mudanças transtornam minha vida... E têm ainda outras coisas envolvidas, mas não vem ao caso comentar.

Nessa semana, mais uma para me deixar angustiada.
Moro desde pequena em um bairro afastado da cidade, mas um lugar maravilhoso em termos de vizinhança, de amizades, de ar puro e tranquilidade. Sem contar que (quase) toda minha família mora por perto. Teve épocas em que meus pais não poderiam tocar no assunto 'mudar de casa' que eu enlouquecia, chorava, me trancava no quarto, fazia o maior carnaval.. mas hoje começei a cogitar essa possibilidade. Trabalho, estudo, diversão.. é tudo muito longe, fora de mão e com o tempo esse vai-e-vem no trânsito realmente cansa. Porém, ainda existiam muitos motivos bons para ficarmos naquela casa. Sempre fui muito apegada a minha família, mesmo algumas pessoas não compreendendo o meu comportamento, e desde pequena brincava na rua da minha avô, quatro quarteirões para frente da minha. Lembro que minhas férias se resumiam a subir na árvore as 10 da manhã e ficar até escurecer, descendo apenas pra comer kinder-ovo ou bolo que a vó fazia. Quando não, estava andando de roller naquela rua sem saída, e chegava sempre cheia de ematomas e ralados no final da tarde. É, eu era um moleque de saias, odiava bonecas, e cortava o cabelo de todas as minhas poucas barbies. Mas curti muito aquela fase e não me arrependo. Quase todas as lembranças da minha infância são de lá, e agora recebi a notícia de que meus avôs vão se mudar. E esse mudar, significa não poder ir a pé no meio da noite até lá para chorar, depois de uma briga com os pais ou com o namorado, siginifica não ter mais os almoços de domingo naquela varanda enorme com toda família reúnida, significa não ter aquele prato de canja quentinho que ele acabou de fazer... e são essas coisas que me fazem ser egoísta e não querer que eles mudem. Mas por outro lado vai ser muit melhor para eles, a nova casa será em um lugar mais movimentado, próximo a shoppings e ao centro, sem contar que vão estar ao lado de uma tia que poderá dar mais atenção e apoio. E como tudo na vida é questão de hábito, espero que eu consiga aceitar e me acostumar a isso bem rápido. Mas já dá saudade de todos esses momentos.

Bom fim de semana!!
Juízo e se cuidem ;)

-13 giorni-

segunda-feira, julho 14, 2008

Xô, preguiça!



Você espera ansiosamente pelas férias, e então elas chegam, aí então você não se contém de felicidade, certo? Só se for no seu caso, porque no meu... no meu eu estou quase enlouquecendo! Acho que sou o único ser humano do planeta que odeia férias. A minha felicidade é um dia de bastante trabalho, com problemas para serem resolvidos - de preferência que realmente se resolvam - e com certeza a agitação de conversar e ver várias pessoas ao longo do dia. Talvez eu seja privilegiada por trabalhar em um lugar que eu adoro, com pessoas que eu considero praticamente da família. E tem ainda a faculdade. Não que eu sinta falta da loucura que são as semanas de provas, preocupações com notas - e diga-se de passagem, fechei em todas as matérias - mas sim das bagunças, das conversas, dos amigos e até dos professores que no fim das contas entram na farra também. Isso porque ainda faltam quatro anos e meio para terminar, mas me parece tão pouco. Por último e para aumentar o meu desespero a escola de italiano também está de férias! Confesso que queria morrer de catapora quando chegava sábado as 8 da manhã e eu tendo que levantar da minha cama, depois de uma semana hiper cansativa e assistir três horas de aula seguidas, mas acordar cedo vai ser minha eterna frustração na vida, as aulas eram bem divertidas e eu realmente estou sentindo falta. Acho que vou passar meu caderno a limpo (que nerd!) quem sabe assim o tempo passa mais rápido e para de brigar comigo.
Enfim, estou beirando a depressão (exageradaaaaa, magina! rs).

Mas falando sério, estou tentando ocupar a cabeça com outras coisas, indo atrás de algumas pendências sérias que vão ficando para trás devido a correria, organizando documentos e matérias... e por fim cuidando de mim mesma.

Hoje, segunda-feira o dia internacional do regime, resovi mexer a bunda da cadeira e fazer algo de útil: Me exercitar! O que, vindo de mim, pode ser considerado um milagre. Saí do escritório e fui caminhar no Curupira, claro que o preparo físico era 'zero' e quase coloquei os pulmões para fora, mas me senti orgulhosa de mim mesma, já foi um ótimo começo. Vamos ver se consigo manter o rítimo pelo menos nas próximas três semanas de martírio, quer dizer, de férias. E perder pelo menos algumas gramas das banhas que estão sobrando nas minhas calças!! hahaha
Chega né!? Post inútil, com informações inúteis, enfim...
Boa semana ;)
Beijooos
-18 giorni-

terça-feira, julho 08, 2008

Intenso.

Só queria saber para onde foram as minhas noites de sono, para onde foi minha razão, para onde foi minha paz e as minhas certezas....
Mas não nego que esse sentimento estranho é muito bom.
Ansiedade.
Carinho.
Felicidade.
Extase.
Ciúme.
Raiva.
Saudade.
Vontade.

É você estar tão perto e ao mesmo tempo tão longe, é a espera de te ver mais um dia, é a paz que a tua presença me transmite, é um medo gostoso do incerto, é querer que o relógio pare enquanto estamos juntos...é bom, e é melhor do que qualqeeur outra coisa que já senti. É intenso, é verdadeiro, é recíproco. É tudo que alguém pode sonhar.

E você não vai me perder, te espero... o tempo que for ;)

sexta-feira, julho 04, 2008

A revolta da Internet



Ontem, 03/07 o Estado de São Paulo parou em virtude de problemas técnicos na central da Telefônica. O resultado foram delegacias, bancos, e milhares de usuários do serviço público e privado sem conexão com a internet. Foi um verdadeiro 'apagão da rede'.

E os mais velhos bem sabem que por anos e anos viveu-se normalmente sem internet, para eles isso era luxo, era um 'bicho de sete cabeças'. No mundo de hoje, crianças aprendem acessar a web antes mesmo de saber escrever uma frase completa no papel. Não sabe ligar seu computador? Pergunte ao seu netinho de 6 anos! Te garanto que ele pode ajudar, e mais ainda, te dará uma aula sobre joguinhos online e sites interessantes de pesquisa. A globalização trouxe ao nosso cotidiano o acesso fácil à rede, facilitou imensamente a vida de milhões de pessoas, aproximou outras tantas, foi responsável pelo início e término de relacionamentos... compras, pagamentos, notícias, cultura, entretenimento, TUDO. Chega a ser assustadora a proporção que se tomou. E até o Governo criou planos de 'inclusão digital' para as pessoas menos favorecidas e ainda para as que não chegam perto do computador por medo de que ele morda-lhe o dedo.

Mas ontem, nós do Estado de São Paulo, conhecemos o outro lado. Conhecemos o lado da exclusão digital! Ontem o speedy parou de funcionar e viam-se nas ruas pessoas desesperadas, os bancos não faziam saques, não pagavam contas; boletins de ocorrência não eram registrados nas delegacias; presos em flagrante precisavam aguardar nas celas até que o sistema voltasse a funcionar; empresas privadas com sede no estado não conseguiam enviar dados para suas filiais, enfim, o caos se instaurou. Teria sido uma conspiração contra o mundo digital?? Há quem pense que sim, mas dados comprovam que foi apenas uma falha operacional isolada do sistema da Telefônica. Falha essa que causará imenso prejuízo à empresa, pois o próprio Procon já emitiu uma nota alertando que quem foi prejudicado pela pane poderá entrar com ação, e pedir ressarcimento das perdas e danos causados, na Justiça.

É, internet é brincadeira de gente grande! Mas isso nos leva a pensar que talvez, ao invéz do e-mail e msn, devemos deixar sempre papel, caneta e alguns envelopes à mão... vai que a internet pira de vez, pelo menos ainda nos sobra o Correio (só 'reze' para que eles não estejam em greve! rs).

Beijos pessoal, bom fim de semana ;)

sexta-feira, junho 27, 2008

(...) Você me faz querer viver,
E o que é nosso,
Está guardado em mim e em você
E apenas isso basta (...)

quarta-feira, junho 25, 2008

Brasília - jun/08

Futuros Advogados


Ponte JK


Catedral Metropolitana



Memorial JK


Torre de TV


No STJ

Candangos

Planalto Central


Congresso Nacional



domingo, junho 22, 2008

020. Comer Burguer King, Pizza Hut e Outback

Cumprida em parte, porque só consegui o BK. Foi em Brasília, essa foto é do shopping PátioBrasil ao lado do hotel que ficamos. O engraçado foi que cheguei na quinta-feira louca de vontade de comer BK, deixei as malas no hotel e fui lá almoçar, chegando no balcão pra fazer meu pedido a atendente diz que 'acabaram os hamburguers'! Como assim acabaram os hamburguers do Burguer King?????????
Eu falei: -Moça, eu viajei trocentos mil quilometros, num ônibus maldito dos infernos, durante 12 horas, pra vir até aqui comer BK e vc me diz que acabaram os hamburguers?????
Ela: - Mas ainda têm os de frango!
Eu: - Eu não como frango ¬¬
Ok, saí de lá extremamente revoltada e acabei comendo um strogonoff de camarão meia boca, mas que pelo menos matou a fome.
Depois de um dia de extremo cansaço, de andar feito um camelo com um scarpin salto 12 por toda a cidade de Brasília (quem conhece sabe como as coisas são 'perto') eu resolvi uma segunda tentativa ao BK, necessitava comer aquele hamburguer supremo! Aí então consegui meu super hiper ultra mega Whopper Duplo com Fanta laranja *.*!
E no sábado antes de voltar pra RP ainda fiz minha saidera lá também... e o lanche tava ainda melhor e foi acompanhado por 2 fantas laranjas médias!!!! Tudo bem que eu passei mal o resto do dia, mas valeu a pena! Agora é esperar abrir um filial por aqui né... mas já deu pra matar a vontade!
Só faltou a Pizza Hut e o Outback, até tinha em BSB, mas os shoppings eram bem longe e estava com o horário bem apertado. Sem problemas, quando for à SP eu termino de cumprir a meta ;)

domingo, junho 15, 2008

Il cuore batte una nuova volta



Quanto tempo....


In questa settimana viaggerò per Brasilia com l'università, molti aspettativa, tutti gli miei amici inoltre vanno, oltre il grande impararlo inoltre avrà molta diversione. Più successivamente dispongo alcune photo qui!!!


Tanta cosa che accade negli ultimi giorni, pricipalmente nella portata emozionale. I tempi arrivo per avere timore di tutto per dare così sicuro! I colloquies fino al pomeriggio, gli sguardi, il sincerità, la reciprocità, la volontà da essere i tutti il tempo insieme... e una sensibilità, nella verità arriva per essere più intensa, più grazioso. È il mio buon sogno, è il sorriso della mattina, il mio pensiero prima del sonno, è il mio cuore che si spegne a vederli. È voi e li ho trovati.


Un giorno senza te e le ore sembrano non passare. Sconosciuto che cosa accade fra noi. Solo so che è buono... e questo è la cosa che importa!


Ti prego aspetta me amore mio, che il tempo è responsabile del fare le cose per accadere.
Sei speciale! ♥

segunda-feira, junho 02, 2008

A correria do dia-a-dia

As vezes não nos damos conta do que acontece ao nosso redor porque a rotina nos leva a perder pequenos momentos importantes da vida. E não é difícil enxergar, aposto que com vocês também acontece isso...

As tardes de férias na casa da avó, bolos, sucos e guloseimas foram trocadas por visitas rápidas no meio da semana para resolver pequenos problemas, ou ainda um almoço de domingo em que todos estão tão cansados que depois de comer, deitam pelos cantos da casa e dormem. E os avós, com sua idade já avançada, sentem cada vez mais falta da família, sentem-se sozinhos... e por mais que a gente tente ir mais vezes lá, sempre tem algum compromisso marcado, alguma coisa inadiável.

Quando eu estava no 1° colegial, meus pais iam nos buscar na escola, e as vezes a agente ainda achava ruim porque era 'mico papai pegar na porta da escola', hoje eu vejo o quanto isso era bom, porque quando chegavamos em casa almoçavamos os 5 juntos! E mesmo ainda morando na mesma casa, nem me lembro a ultima vez que sentamos todos juntos à mesa pra uma refeição. Depois disso ainda ficavamos brincando de 'lutinha' na sala... a casa ficava inteira bagunçada.. sofás arrastados, tapetes dobrados... mas era tão bom. Hoje, é mais fácil falar com meus pais por Orkut e MSN do que pessoalmente...

Não tenho tempo pro passeio com os cachorros, pra rolar na grama com eles... aliás mal tenho tempo de dar banho e comida.
Não tenho tempo de ver aquele filme que já saiu do cinema a meses, e que não fui pelo mesmo motivo.
Não tenho tempo de ler os livros que fazem parte da minha - cada vez maior - lista de espera.
Não tenho tempo de ir ao banco resolver os problemas de contas encerradas.

As amigas reclamam da falta tempo pra pegar aquela balada que tanto combinamos, de tomar o açaí na tigela de domingo à tarde, de passar a tarde no shopping fazendo compras, de colocar as fofocas em dia.... mas o único tempo que eu tenho livre, só consigo pensar em hibernar embaixo do meu edredon quentinho para aguentar a correria de mais uma semana.

Fazer as unhas e cuidar do cabelo então? É luxo! Só em feriado e ainda assim quando eu não estiver fazendo alguma das coisas citadas acima!

E tudo isso a troco de quê?
A gente trabalha, estuda, se esforça cada vez mais, chegando ao limite e as vezes fazendo coisas humanamente impossíveis para alcançar uma condição de vida melhor, um futuro mais estável para os filhos, e ainda para poder retribuir tudo o que os nossos pais fizeram por nós. Mas aí eu me pergunto.. será que vale a pena?
Será que perder os melhores anos da vida vai ter uma boa recompensa?
Sim, porque quando você conseguir alcançar seu objetivo, pode apostar que você já vai estar prestes a se aposentar! Pelo menos na realidade do nosso país. E aí, seus pais já vão estar velhos, seus amigos vão ter tomado outro rumo na vida e talvez, muitas daquelas pessoas que você não teve tempo para dar um beijo, um abraço ou rir de uma história engraçada, já não vão estar mais aqui para isso. E aí sim você vai se arrepender de ter deixado a correria do dia-a-dia tomar conta da sua vida!

Se alguém encontrar uma solução para isso, por favor, me avise!

Boa semana à todos ;)

quarta-feira, maio 21, 2008

*Nota mental: NUNCA mais cortar franja no meu cabelo ¬¬*

quarta-feira, maio 14, 2008

Escola... 3° colegial

Um dia a maioria de nós irá se separar. Sentiremos saudades de todas as conversas jogadas fora, as descobertas que fizemos, dos sonhos que tivemos, dos tantos risos e momentos que compartilhamos. Saudades até dos momentos de lágrima, da angústia, das vésperas de finais de semana, de finais de ano, enfim... do companheirismo vivido. Sempre pensei que as amizades continuassem para sempre. Hoje não tenho mais tanta certeza disso. Em breve cada um vai pra seu lado, seja pelo destino, ou por algum desentendimento, segue a sua vida, talvez continuemos a nos encontrar quem sabe...... nos e-mails trocados. Podemos nos telefonar conversar algumas bobagens.... Aí os dias vão passar, meses...anos... até este contato tornar-se cada vez mais raro. Vamos nos perder no tempo....Um dia nossos filhos verão aquelas fotografias e perguntarão? Quem são a quelas pessoas? Diremos...Que eram nossos amigos. E...... isso vai doer tanto! Foram meus amigos, foi com eles que vivi os melhores anos de minha vida! A saudade vai apertar bem dentro do peito. Vai dar uma vontade de ligar, ouvir aquelas vozes novamente...... Quando o nosso grupo estiver incompleto... nos reuniremos para um último adeus de um amigo. E entre lágrima nos abraçaremos. Faremos promessas de nos encontrar mais vezes daquele dia em diante. Por fim, cada um vai para o seu lado para continuar a viver a sua vidinha isolada do passado. E nos perderemos no tempo..... Por isso, fica aqui um pedido deste humilde amigo : não deixes que a vida passe em branco, e que pequenas adversidades não sejam a causa de grandes tempestades.... Eu poderia suportar, embora não sem dor, que tivessem morrido todos os meus amores, mas enlouqueceria se morressem todos os meus amigos!" Fernando Pessoa


E essa, infelizmente, é a mais pura verdade!

quarta-feira, maio 07, 2008

Frio, muito frio!

Faz tempo que não posto por aqui né... mas é culpa da correria que minha vida tá, e agora pra complicar meu computador aqui do escritório deu 'pau', não sei quando terei de volta...e tô quebrando o galho com o pc da chefe, mas tá complicado!
Essa foto é de minha autoria, tirada na viagem rápida a Franca que fiz no sábado, gente.. vocês não imaginam o frio que tava!! Coisa de louco, não dava pra enxergar 10 metros a frente na estrada de tanta neblina! Só vi isso em São Bernardo a teeeempos atrás... e pra piorar o carro quebrou no meio da rodovia, foi quando parei pra tirar a foto, não dá pra ver porque a imagem está pequena, mas as micro gotinhas de água cobriam todo o gramado com as flores e deixava tudo com um aspecto meio esbranquiçado... se a qualidade da camera fosse melhor daria pra ver, ainda vou ter uma super-ultra-mega-fodástica camera fotográfica! Me agurdem... rs
-
Segunda foi meu niver, venti anni!! Era tão bom ter 17... acho que foi umas das melhores épocas da minha vida.. mas claro, tudo tem suas dores e delícias... hoje as responsabilidades aumentaram, e a liberdade também... fiquei feliz pelos tantos comprimentos que recebi, pessoas queridas demais, é muito bom sentir-se amada e lembrada, né?!
-
Ontem a maldição da terça-feira me pegou de novo! Cheguei do trabalho em cacos, tinha seminário para preparar na faculdade, mas desde que entrei no meu quarto só lembro de jogar a bolsa em cima da mesa e cair na cama... hahaha
Fui acordar quase 9 horas da noite, e ainda tinha que tomar banho, buscar o carro pra depois ir pra aula, ou seja, desisti. Voltei pra minha cama e meu edredon quentinho... e hibernei até hoje cedo!!! hahaha
Pelo menos assim aguento até o final da semana!
-
Novidadeeees!
Em junho vai ter viagem com a faculdade para Brasília visitar o STF, TJ, STJ e OAB. E eu como sou louca pra conhecer a capital, não perco por nada, né?! Ainda mais que, se tudo der certo, vai a galera toda da sala... hotel 5 estrelas, com piscina... já estamos até programando festa no ap!! hahaha, tomara que dê certo!!
-
-
Nada diz mais por mim, no meu momento, do que essa música:
You are the only one I've ever known
that makes me feel this way, couldn't on my own
I wanna be with you until we're old
you've got the love you need right in front of you, please come home
as long as I'm livin'
I'll be waitin'
as long as I'm breathin'
I'll be there
whenever you call me
I'll be waitin'
whenever you need me
I'll be there
ઇઉ

quarta-feira, abril 30, 2008

Keep Bleeding

Closed off from love
I didn't need the pain
Once or twice was enough
And it was all in vain
Time starts to pass
Before you know it you're frozen
But something happened
For the very first time with you
My heart melts into the ground
Found something true
And everyone's looking round
Thinking I'm going crazy
But I don't care what they say
I'm in love with you
They try to pull me away
But they don't know the truth
My heart's crippled by the vein
That I keep on closing
You cut me open and I
Keep bleeding
Keep, keep bleeding love
I keep bleeding
I keep, keep bleeding love
Keep bleeding
Keep, keep bleeding love
You cut me open
Trying hard not to hear
But they talk so loud
Their piercing sounds fill my ears
Try to fill me with doubt
Yet I know that the goal
Is to keep me from falling
But nothing's greater
Than the rush that comes with your embrace
And in this world of loneliness
I see your face
Yet everyone around me
Thinks that I'm going crazy, maybe, maybe
But I don't care what they say
I'm in love with you
They try to pull me away
But they don't know the truth
My heart's crippled by the vein
That I keep on closing
You cut me open and I
Keep bleeding
Keep, keep bleeding love
I keep bleeding
I keep, keep bleeding love
Keep bleeding
Keep, keep bleeding love
You cut me open
And it's draining all of me
Oh they find it hard to believe
I'll be wearing these scars
For everyone to see
I don't care what they say
I'm in love with you
They try to pull me away
But they don't know the truth
My heart's crippled by the vein
That I keep on closing
You cut me open and I
Keep bleeding

segunda-feira, abril 28, 2008

Eu, a piscina e a natação


Desde pequena sempre fui alucinada por piscina, sempre que alguém viajava a primeira coisa que eu perguntava era: -Tem piscina? Bate aonde em mim? E até hoje minha família brinca comigo por isso. Fiz mais de 10 anos de natação e confesso que muitas vezes eu ia obrigada para a aula, passei por 4 ou 5 academias, participei de competições, fui chamada para fazer parte do grupo de elite do SESI, mas era muito nova e, por medo, acabei desistindo. Como me arrependo. Aí foi passando o tempo, os compromissos aumentando, a vida ficando corrida e resolvi parar de vez. Mas hoje, uma das coisas da qual mais sinto falta é nadar, já nem tenho mais o mesmo folego, nem o mesmo preparo físico, mas a paixão continua a mesma. Minha vontade nesse extao momento é mergulhar numa piscina e nadar por pelo menos umas duas horas... é tão bom, tão relaxante e além do mais é um dos únicos esportes que eu realmente gosto, antes até mesmo do futebol. Infelizmente a falta de tempo, de dinheiro e de condução complicam bastante as coisas, se eu conseguisse uma brecha ao menos duas ou três vezes por semana pra nadar uma horinha, já estaria feliz, inclusive essa é uma das minhas 101 metas, mas agora com a faculdade está ficando cada vez mais difícil cumpri-la. Não vou perder as esperanças, assim que tiver uma oportunidade vou atrás.

Tem ainda os finais de semana, o clube é a menos de 5 minutos da minha casa, a piscina de lá tem um tamanho excelente para treinar, mas é a céu aberto e fica sujeito ao clima e a boa vontade de São Pedro, sem contar as crianças brincando de um lado para o outro, ou seja, inviável.

Mas essa minha ligação com a água chega, as vezes, a me intrigar. Várias e várias vezes sonhei que estava afogando, que uma cobertura se fechava sobre a piscina e eu não conseguia sair, era agoniante. Sem contar que em todos os lugares onde vou e tem piscina eu sinto uma atração muito estranha por ela, preciso ficar olhando, preciso chegar perto, mas na maioria das vezes tenho medo de colocar a mão, entranho, não é? Se alguém tiver alguma explicação científica ou mesmo paranormal para isso, por favor me diga.. rs

Enfim, post inútil numa segunda-feira, mas a semana é mais curta e tá cheia de coisas para fazer... fim de semana com certeza vai ser muito bom *.*

Boa semana pra todos ;)

sábado, abril 26, 2008

Amigos.

Se existisse uma unica palavra pra descrever essa galera acho que seria companherismo. Sabe aqueles amigos que você sabe que pode contar sempre? Tanto pra colar na prova, quanto pra enxugar suas lágrimas no dia em que você está mal? Então... eu tenho a sorte de ter não só um, mas vários! E o mais incrível é que a amizade surgiu em muito pouco tempo, logo no primeiro trabalho em grupo... e hoje a gente sabe que um não vive sem o outro.. hahaha

As vezes chego do trabalho cansada, implorando por 5 minutos na minha cama macia e quentinha, e vem a vontade de faltar da aula... mas eu penso duas vezes e não resisto... tomo um banho rápido e vou pra faculdade, sem caderno mesmo, só pra falar um oi e dar risada... eles conseguem me animar mesmo depois de um dia 'de cão'. Tá faltando gente na foto ainda, mas quero olhar pra ela daqui a 5 anos e rir das nossas caras de criança, de primeiro ano de faculdade.

E mesmo que nem todos consigam ir até o fim do curso, já conquistaram um lugar especial no meu coração... as brejas no gaúcho, as aulas encanadas para dar voltas pela cidade, as conversas de bêbados no fim da noite... tudo isso faz valer a pena qualquer sacrfício.

Obrigada, meu Deus, pelos meus amigos :)

quarta-feira, abril 16, 2008

Portachiave =/

Tá difícil acreditar que você se foi, meu amigo! Tantas risadas, tantos bons momentos... as aulas de italiano eram sempre divertídissimas... o macarrão com presunto parma que você tanto falava, os nossos churrascos, as nossas bebedeiras... o beijo que você me prometeu. Parece tudo uma grande brincadeira de mau gosto. Queria que fosse mentira...
As aulas não terão mais graça sem você, afinal, quem vai ensinar palavrão em italiano pra gente xingar? Quem vai me passar as respostas da prova pra eu tirar 10?

É... se eu soubesse que seria a última vez que te veria, teria te dado um abraço bem apertado no sábado, mas não.. te dei um ciao de longe, porque estava com pressa =(

Estarei indo pra São Carlos, mas não por um bom motivo... dói demais...
Saudade... só isso que consigo sentir...
Ciao, caro amico, va con Dio...per sempre in mio core!